O dia se espatifa: Hão coisas que me irritam muito

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Hão coisas que me irritam muito

Será que custa tanto assim introjetar a regrinha básica segundo a qual o verbo haver não varia quando é usado com o sentido de ter/existir? Porque é uma coisa que me incomoda deveras. Principalmente quando cometida por autoridades, senadores, deputados, enfim, pessoas que, teoricamente, têm no vernáculo uma importante ferramenta de trabalho.

Gente, assim ó: nunca houveram nem haverão essas coisas. Nunca. Custa aprender pelo menos isso?

Pela atenção, obrigada.


Postado por Cássia Zanon

3 comentários:

  1. Fabiana Velloso12/08/2008 15:40

    Pelo amor de Deus! Espero que esse post não tenha sido para mim. Hoje empreguei o verbo durante a nossa reunião e, pelo que eu me lembro, utilizei corretamente. Mas com uma memória ridícula de quem compartilha energias com um bebê em desenvolvimento não tenho certeza de que realmente não cometi esse massacre. Depois me diga, por favor!

    ResponderExcluir
  2. Cassia, voce esta me fazendo lembrar do meu bom e velho pai, que costumava dizer: pode fazer MIL anos, sempre FAZ, nunca FAZEM!!! Eu fui pra Italia e ouvia minha amiga dizer: "dieci anni fa", e eu achava a construcao tAAAo estranha! Mas e` por ai` mesmo, em portugues e` igual, e tem UM SACO de gente que deveria mas tambem NAO SABE disso! Bjs, lucia

    ResponderExcluir
  3. VICENTONIO REGIS DO NASCIMENTO SILVA15/08/2008 08:36

    Nesse ponto você tem razão: até quando vamos nos submeter aos que mal assinam o nome e não conseguem estruturar uma macro estrutura de mudanças?

    ResponderExcluir