O dia se espatifa: Desaforo

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Desaforo

Dois grupos de turistas saindo de um hotel em jipes de safári para fazer tour pela favela e um outro gringo mané caminhando lentamente com uma superobjetiva na beira da praia em pleno sábado de manhã me deixaram possessa. Tanto que eu mesma fiquei com vontade de assaltá-los.

6 comentários:

  1. não entendi o problema da "superobjetiva na beira da praia".

    ResponderExcluir
  2. Ora, Solon, com tudo o que se sabe que acontece no Rio de Janeiro, onde inclusive os nativos preferem se preservar de sair ostentando objetos de valor, um gringo andando feito um pateta com uma câmera caríssima pendurada no pescoço e asbolutamente à vista é correr um pouco de risco demais, né? Acho que faltou eu dizer que ele estava literalmente desfilando, olhando para os lados distraidamente.

    ResponderExcluir
  3. entendi. discordo em gênero, grau e número, mas deixemos assim. ;)

    ResponderExcluir
  4. E eu discordo em filo, classe e ordem com o Solon, e, consequentemente, concordo com a Cássia.

    Estou em São Paulo, e em plena Paulista, terça-feira vi um cara, de terno engomadinho, dirigindo um Jaguar, com os vidros abertos, falando ao celular (e se olhasse mais perto, com certeza viria o Bulgari em seu braço).

    Pensei tal qual a Cássia: -Esse daí, um dia, abestado como é, será notícia no Jornal Nacional!

    Ora, é igual o cidadão ganhar 52 milhões na mega, comprar uma fazenda na mesma cidadezinha, casar com uma perua, trocentos anos mais nova, e morrer ao ir tomar um cerveja de quinta, num bar de quinta!

    Desculpe-me, mais tinha mais é que morrer!

    Se fosse comigo podia até tá tomando uma cerveja, mas seria uma genuína alemã, na calçada de uma bar francês, com a visão da torre.

    Ora, ora... podia até ter o mesmo fim, mas que era muuuuiito mais charmoso, ah! isso seria.

    ResponderExcluir
  5. Tadeu Zanoni03/02/2007 11:30

    E já fiz o safari na Rocinha. Só tinha gringo no meu. Brasileiros, só eu e a Lili. Valeu a pena. Dentro da Rocinha os gringos só queriam tomar Coca-cola. Só algo que ele pudessem certificar a origem rsrs Teve um suceo que disse ser Copacabana melhor que Manhattan.

    ResponderExcluir
  6. concordo com o solon - sorry, cassiola. e quanto ao teu quase desejo de assaltar o cara, o verissimo tem um conto engraçado exatamente com essa situação... só que o gringo em questão, no conto, era hóspede do mesmo hotel do casal - o marido quase assaltou o cara ao vê-lo zanzando na rua, à noite - e o conto termina dizendo que a situação, os três dentro do elevador, ficou "chata" heheheheh

    ResponderExcluir