O dia se espatifa: Impressões da viagem

quinta-feira, 11 de maio de 2006

Impressões da viagem

Montevidéu
  • Visita ao Teatro Solis. Lindo, lindo, lindo. O prédio foi recentemente recuperado e deixa o Colon, de Buenos Aires, com o perdão da expressão, no chinelo. Não vimos nenhuma apresentação – nos dias em que estávamos lá nada nos interessou –, mas a visita guiada custa o equivalente a R$ 2 e vale muito a pena.
  • Caminhada pela rambla em Pocitos com um dia lindo de outono
  • Passeio pela feira da Villa Biarritz, uma espécie de Brique da Redenção em volta de uma praça ou uma feira da Benedito Calixto maior e menos claustrofóbica
  • Peixe espada ao molho de roquefort no restaurante El Viejo y El Mar com panqueque de manzana de sobremesa
  • Paella Valenciana no Mercado del Puerto com uma maravilhosa sangría que me deixou meio zonza o resto do dia
  • Simpático "restobar" com show de Jazz na Ciudad Vieja: Don Trigo.
Buenos Aires
  • Show do Les Luthiers, no Teatro Gran Rex
  • Caminhada do Centro à Recoleta, com a casualidade de chegarmos ao cemitério (que estava fechado quando estivemos lá há 10 anos) no dia do aniversário de nascimento da Evita. Ficou mais fácil achar o túmulo
  • Almoço em San Telmo, no La Brigada. O melhor Chorizo do universo todo está ali
  • Perdi a de Sampa, mas vi a Cow Parade do Puerto Madero, com direito a foto ao lado da "Barbie Q".
  • Passeio pelas Galerias Pacífico
  • Feira do Livro. Pegamos o último dia, e valeu muito a pena. Eu estava dura, e a minha pilha de livros a ler já está grande demais para o meu gosto. Acabei comprando só uma coletânea de contos de escritoras de língua espanhola, entre as quais estão duas que eu conheço e de que gostei: Ángeles Mastretta e Rosa Montero: La Vida te Despeina. O Márcio comprou vários livros e se esbaldou na banca da El Gráfico, com revistas especiais a cinco pesos (menos de R$ 5) cada.
Considerações
  • Dois dias em Montevidéu são o suficiente. A cidade é linda, as pessoas, educadíssimas, mas não tem muita coisa para fazer
  • O Hotel Ibis é honesto, honesto. Prático, porém funcional, sem frescuras, baratinho, limpinho, novinho. Um McDonald's do sistema hoteleiro ;-)
  • O Hotel Grand King em Buenos Aires é ok. Mas o serviço não poderia ser mais grosseiro. Aliás, o serviço em Buenos Aires...
  • Por mais charme que tenha o "a céu aberto" da nossa Feira do Livro, o conforto de andar por uma feira fechada como a de Buenos Aires – e a Bienal do Livro de São Paulo – é quase uma situação Mastercard. Se não soubesse que ia apanhar, começaria agora a campanha "Transfiram a Feira do Livro TODA para o Porto"
  • Cafés são sempre bons em Buenos Aires. Mas o La Brioche Dorée, que tem dentro das "Ateneos", além de gostoso – tem o melhor croissant com presunto e queijo EVER – fica dentro das "Ateneos"
  • Tive que rever meu preconceito contra city tours. Fiz um em Montevidéu, que ainda não conhecia, e o passeio me poupou de grandes caminhadas inúteis para ver coisas sem graça, como o Estádio Centenário... Além disso, aprendi coisas que não tinha lido antes, como, por exemplo, por que a cidade se chama Montevidéu. Vocês sabem? (Tu não vale, Martin)

10 comentários:

  1. parece que foi bem bom o passeio, hein? maravilha! eu vou embora na terça da semana que vem... não vejo a hora.
    beijinho!

    ResponderExcluir
  2. Por causa do Monte Video?

    ResponderExcluir
  3. De vez em quando eu também fico com vontade, mas se eu subir no ônibus eu vou ter que mudar o título da minha autobiografia, "O homem que nunca fez um city-tour" ;-)

    ResponderExcluir
  4. Les Luthiers cantaram "La cajinita dijo eureka"?? Minha música preferida aos 5 anos de idade...

    ResponderExcluir
  5. Que maravilha de viagem vcs fizeram! Deu a maior vontade de seguir todos os passos. BOm que tu tá de volta.
    beijo

    ResponderExcluir
  6. Assim eu fico com mais vontade de ir logo!!!

    ResponderExcluir
  7. "Monte vi eu!". Dizem, foi isso que gritou um afobado marinheiro da época dos descobrimentos, quando avistou a porção de terra uruguaia. Ele estava vendo o cerro, a parte mais alta da cidade. :)
    ...
    Ficamos em Montevideo 4 dias e 7 em Buenos Aires (fora o dia e meio em Colônia de Sacramento) e curtimos tudo, que nem vocÊs. beijos

    ResponderExcluir
  8. Vai dizer que é a tal história da abreviatura? (Vi na Wikipédia.) Conta, vai!

    ResponderExcluir
  9. Sobre as dicas: ctrl+c e ctrl+v. Sobre a cidade, parece o mesmo enigma de nossa velha capital, Viamão.

    ResponderExcluir
  10. Hallo I absolutely adore your site. You have beautiful graphics I have ever seen.
    »

    ResponderExcluir